segunda-feira, janeiro 26, 2009

Vai começar a festa.

1 comentários
Começará amanhã a tarde, o Cariocão 2009. 16 clubes disputarão o 1º Turno (Taça GB) e o 2º Turno (Taça Rio).

Lamentavelmente e por incompetência e ingerência própria, o América Football Club - o segundo clube de todos os cariocas e o primeiro ainda de muitos - estará fora dessa festa. O "Diabo Rubro" de Campos Sales foi rebaixado ano passado e desde então, seu Departamento de Futebol literalmente foi lançado ao 'inferno' dos clubes sem calendário.

Sem problemas. Existem várias opções para quem não quiser 'torcer' para os 'grandes', entre os médios e pequenos. Desde tradicionais como Madureira e Bangu (que voltou a primeira divisão para alegria do presidente de Federação Carioca, Banguense assumido), como 'novos' como Tigres do Brasil (empreendimento de Nicaraguenses no distrito de Xerem em Duque de Caxias) e Duque de Caxias (patrocinado pela Prefeitura do Municipio do mesmo nome) e os sempre pequenos do interior como Friburguense, Volta Redonda, Boavista...

Este é o futebol Carioca de 2009. Com os pequenos 'novamente' podendo mandar seus jogos em 'seus' estádios desde que, atendam exigências mínimas de capacidade de público e segurança.

sexta-feira, janeiro 23, 2009

Flash Stadion. A Trave salvou.

1 comentários
Foto: Orlando Lacanna - Site Jogos Perdidos


23 de Julho (Quarta-feira a tarde) de 2008.

Somente a vitória interessava ao Jota Malucelli e ao Metropolitano na partida válida pela 5ª Rodada da 1ª Fase da Série C. Um empate significaria o fim das chances matemáticas para os donos da casa e para os visitantes. O placar do Eco-Estádio Janguito Malucelli mostrava aos 38' da etapa final: 1 x 1. Antes disso e ainda na etapa inicial, Cristiano (para o Jotinha) havia aberto o placar e Bruno igualado para o Metropolitano.

O jogo se arrastava no gramado com poucas chances de cada lado e muita tensão. Robson Soares Magefesti (árbitro carioca) marcou falta pelo lado esquerdo de ataque do Metropolitano, bem próximo da quina da grande área. Pachola (atualmente no Itumbiara de Goiás) chamou para si a responsabilidade. Arrumou a bola com cuidado. Esperou a arrumação da barreira e ao apito do árbitro, cobrou com (quase) perfeição. A bola viajou pelo lado de dentro da barreira e fez uma curva inacreditável. O bom goleiro Colombo nem foi para a bola. O Jotinha ficou torcendo. Colombo ficou torcendo. Por um instante...pequeno instante, o objetivo da vitória surgiu para os visitantes.

Caprichosamente e para sorte de Colombo e do Jotinha, a bola beijou o poste direito da trave e voltou (veja na foto de Orlando Lacanna do site Jogos Perdidos) para o jogo. O Metropolitano ainda tentou botar pressão mas o placar final terminou em 1 x 1. O jogo (marcado para ás 15:00 Horas porque o estádio não tem iluminação artificial) chegou ao fim e na noite do mesmo dia em Pelotas, o Brasil venceu ao Caxias pelo placar mínimo (gol de Marcelo Moscatelli) e se garantiu (ao lado do próprio Caxias) na 2ª Fase da competição. Jota Malucelli e Metropolitano estavam fora da Série C.

No Domingo (27/07), o Metropolitano se despediu da Série C em casa diante do Brasil de Pelotas e de forma melancólica (derrota pelo placar mínimo). A primeira competição nacional do representante de Blumenau, duraria menos de 1 mês (estréia em 6 de Julho em Pelotas diante do mesmo Brasil que faria a despedida) e terminaria o sonho da Série B (acesso) ou da Série C (permanência).


quinta-feira, janeiro 22, 2009

Coluna 22/01/2009

0 comentários
Começou
Ainda bem que começou o Catarinão 2009. Outros já haviam começado. Esta semana começa o Paulistão e o Cariocão. Confesso que torço pelo inicio dos campeonatos estaduais e o fim do vai-vem do mercado da bola. Triste o espetáculo de beijos nos escudos e declarações de amor as camisas dos clubes. Clubes que são trocados como quem troca de roupa. “Quem manda no futebol é o dinheiro.” Disse o jogador holandês Clarense Seedorf. Alguém mais?

Patrocínio
Do Latim patrociniu = amparo, auxílio, proteção. Por que a maioria dos clubes Brasileiros insiste em pedir, solicitar e implorar por patrocínio? Por que não oferecer participação, parceria, ou investimento com planos de retorno? Ajuda e contribuição é para esportes amadores. Patrocínio também. Ou não?

Ainda não
Os clubes Brasileiros (muitos) ainda não acordaram para a importância da divulgação de suas demonstrações contábeis. Balanços Patrimoniais e Demonstração de Resultados são publicados por uma minoria apenas. Apenas porque a legislação da Timemania exige. Exige mas não cobra. Já da Lei Pelé (Estatuto do Torcedor), poucos lembram. Nem mesmo ele (o Torcedor).
Foto: Silvio Kohler
Ele falou
“Não há dinheiro que pague.” Mauro Galvão (na foto entre Silvio Kohler e Gilberto da Silva) sobre a felicidade de ser ídolo (o zagueiro foi campeão pelo Internacional e também pelo Grêmio) de duas torcidas que promovem a maior rivalidade do sul do pais.

O Brusque ainda
Campeão da Copa Santa Catarina de 2008 e por isso com uma vaga garantida na Série D, o Brusque ainda pode atravessar os planos do Verdão na busca da outra vaga (Santa Catarina tem direito a duas) para a Serie D que será disputada pela primeira vez. Caso seja o melhor classificado no Catarinão de 2009 (excluindo Avai = Série A, Figueirense = Série B, Criciúma e Marcilio Dias = Série C) que começou no Sábado, o Brusque ficará com a vaga principal e cederá a outra (já conquistada como campeão da Copa Santa Catarina), para o Joinville. É o que reza o regulamento da Copa Santa Catarina de 2008. Amparado pelo Código Desportivo da CBF. O Metropolitano, portanto, jogará contra cinco adversários (Atlético de Ibirama, Cidade Azul, Chapecoense, Joinville e Brusque) para voltar a uma competição nacional.

De novo em Timbó. Até quando?
Na tarde de Domingo (18/01), o Verdão (foto) estreou novamente em uma competição (a 1º vez foi em 2003 na abertura da Segunda Divisão daquele ano) no Estádio do Complexo Esportivo Municipal de Timbó. Novamente (como em 2007) diante do Marcilio Dias, sempre uma pedra na chuteira Blumenauense. O empate (1 x 1) foi injusto. O Metropolitano merecia a vitória. Até quando Blumenau e Região irão suportar a ausência de um Estádio Regional com a importância econômica e social da região?

Foto: Silvio Kohler
Sobre a liberdade
“Ninguém pode ser perfeitamente livre até que todos o sejam.”

Santo Agostinho de Hipona