domingo, dezembro 11, 2016

Coluna Stadion Jornal A Voz da Razão - 11/12/2016

0 comentários
"Força Chapecoense".
Quem me conhece, sabe que não sou de usar diminutivos. Para mim, o 'BEC'  é Blumenau e o 'Metro' é Metropolitano.  A 'Chape' é Chapecoense. Conheci a "força" da Chapecoense bem cedo. Foi  em 1975 aqui em Blumenau, em jogo válido pela 8ª Rodada da 1ª Fase do Catarinão daquele ano. Vitória da Chapecoense sobre o "meu" saudoso Palmeiras por 1 x 0.  Que ousadia pensei. Somente na sua 2ª presença no Catarinão, e já mostrando bom futebol. Jamais esqueci, a primeira vez que vi a "Força Chapecoense" em campo. Ela estará firme em 2017.
"Alemão" com Silvio Kohler na Arena Condá em 2012
Força Futebol. 
Conhecia alguns dos que pereceram no desastre do trágico voo Chapecoense até Medelim na Colômbia. O zagueiro Neto em sua passagem pelo futebol do Metropolitano, o Presidente Palaoro, etc... e o grande comunicador esportivo Fernando "Alemão" Doesse. Na foto, conosco na Arena Condá em 2012, Fernando  - sempre amigo - veio nos dar um abraço.  Era um apaixonado pela comunicação esportiva.  Agora, fica a saudade desse amigo que fiz no futebol.
Campeão.
Com folga, o Palmeiras conquistou o Brasileirão 2016.  "Matou" assim, a saudade das grandes conquistas que sempre pontilharam sua história. Com a força de investidores, o outrora "Verdão de Parque Antárctica" reinventou-se. O próximo desafio, é a conquista (via Copa Libertadores) da América.
Caiu - 1.
Apenas 3.847 pagantes foram ao Estádio do America Carioca, acompanhar o "inédito" rebaixamento do Internacional-RS para a Segunda Divisão Nacional. Dependendo de outros resultados, o "Inter" sequer fez sua parte. Ficou no empate em 1 gol diante de um desinteressado Fluminense. Cabe agora, projeto de reconstrução do futebol "Colorado". Que a Segundona seja para isso. O Inter é grande demais, para jogar o pouco que jogou este ano.
Caiu - 2.
Muitas Mudanças. Pouquíssimos resultados. No Departamento futebol, mudanças no atacado. Quatro técnicos: Argel Fucks, Falcão, Celso Roth e Lisca. Nenhum deles, conseguiu dar um padrão de jogo ao Internacional. Esta foi a "receita" do rebaixamento colorado.  
Sucessor.
Na Terça-feira (06/12) passada, Rubens Renato Angelotti foi definido como o  novo Presidente da Federação Catarinense de Futebol. "Rubinho" (como gosta de ser chamado) é Paranaense, tem 63 anos e é empresário(no sul do estado) do ramo alimentício. Com o novo presidente, Lédio D'Altoé (com três passagens pelo Cricíuma Esporte Clube) passa a ser o secretário feral da FCF
Tabela.
Almirante Barroso de Itajaí x Joinville, Metropolitano de Blumenau x Tubarão  e Figueirense de Florianópolis x Brusque. Estes serão os jogos dos clubes representantes do Vale do Itajaí na 1ª rodada do Catarinão de 2017. A abertura da competição será em 28 de Janeiro.
Pés-no-chão - 1.
Sem caixa, o Metropolitano de Blumenau busca a formação do elenco e comissão técnica na linha do "bom e barato". César Paulista trabalha na avaliação de nomes para fazer o "fechamento" do elenco. 
Pés-no-chão - 2.
Blumenau Esporte Clube apresentou seu projeto para a temporada de 2017. Objetivando disputar a Série C Catarinense, o clube focará a formação de atletas e a participação dos torcedores. 
Amador: Renovação.
Categorias de base do Punhobol do Guarani de Blumenau, fecharam 2016 em alta. Os mirins e juvenis Bugrinos, sagraram-se vice-campeões da Taça Brasil. A competição foi realizada em Novo Hamburgo-RS.
Reflexão:  "Vi as democracias intervirem contra quase tudo, salvo contra os fascismos."- André Malraux
Foto: Stadion/Silvio Kohler