terça-feira, junho 01, 2010

Copa SC: De novo, o Regulamento.

Imbituba - 2 Jogos a menos no Grupo B. E dai?
Quando será? Quando será que os "regulamentos" das competições, merecerão atenção mais detalhada por exemplo; sobre critérios que poderão não ser "justos" de acordo com circunstâncias que podem sim ser previstas. No caso da Copa Santa Catarina 2010 por exemplo, somos contra a necessidade de "finais" no caso do mesmo clube vencer os dois turnos. Somos contra também, ao "vice" da Copinha "GANHAR" a SEGUNDA VAGA da Série D caso o Campeão da Copinha, for também o "ganhador" da outra VAGA (do Catarinão). Por que não, no caso de o clube SER CAMPEÃO do Turno e do Returno, Não SER campeão direto da Copinha? É o certo. É o justo. Por que não, fazer um MATA-MATA entre o VICE da Copinha e o SEGUNDO MELHOR colocado (que pleiteie a vaga) do Catarinão?
Ah... Por que não, SORTEIO em vez de MÉDIA ARITMÉTICA SOBRE BASES DIFERENTES?

Em 5 de Março, o Rodrigo Santos do Blog do Rodrigo, postou sobre o "regulamento" da Copa Santa Catarina de 2010 e no post, indicou "duas reclamações" dos dirigentes e que não foram mudadas no mesmo. Vamos nos valer destas reclamações para abordar OUTRAS que DEVERIAM SER MUDADAS e também não o foram.
1ª reclamação: O """vice-campeão""" da "copinha" TEM vaga na Série D de 2011 GARANTIDA, caso o campeão da copinha venha a conquistar a vaga disponível (Santa Catarina tem duas vagas na competição) no Catarinão de 2011. Foi assim com o Metropolitano de Blumenau ano passado: O Joinville foi campeão da Copa Santa Catarina 2009 e abriu mão dessa vaga PORQUE ganhou (como vice-campeão do Catarinão 2010) a vaga pelo Catarinão. O Brusque queria a mudança e o inclusive o """Atlético Hermann Aichinger""" que pediu licença da competição (conforme CONSTA no regulamento) E ASSIM, DEIXOU O GRUPO "B" DA COPA SC 2010 COM APENAS 4 CLUBES. Nada foi mudado... e essa mudança... poderá SER BOA, MUITO BOA para quem? Para o Brusque. Por que? Explicamos em seguida...
2ª reclamação: Permaneceu a IMPOSSIBILIDADE do "título direto" para o clube que vencer os DOIS TURNOS ou seja, terá que decidir MESMO SENDO CAMPEÃO DOS DOIS TURNOS, com o """MELHOR ÍNDICE TÉCNICO""". A definição do MELHOR ÍNDICE TÉCNICO poderá ou poderia (haja vista que alguns possíveis clubes RECLAMANTES estão com pontuação insuficiente) gerar QUEIXAS E LAMURIAS diversas. Explicamos em seguida TAMBÉM.
Isto posto, vamos então, tecer algumas observações acerca DOS CRITÉRIOS ADOTADOS no regulamento PARA ALGUMAS "DEFINIÇÕES" e que poderiam(ão) gerar queixas, lamurias e protestos, MESMO TODOS tendo assinado o "regulamento":

1º - Com o pedido de licença do Atlético Hermann Aichinger, o Grupo B ficou com 4 clubes apenas. O Grupo A, ficou com 5 clubes ou seja, UM A MAIS. Essa situação, 4 clubes no Grupo B e 5 clubes no Grupo A, favoreceu ao Brusque na definição do "mando de campo" do jogo da volta das finais do Turno. Favoreceria é claro, qualquer clube do Grupo A (Avai, Criciúma, Metropolitano ou Juventus) que tivesse obtido a pontuação do Brusque. Por que? Porque o ARTIGO 9º DO REGULAMENTO ESPECIFICO DA COPA SANTA CATARINA (copiado abaixo) indica a "MÉDIA ARITMÉTICA" tendo como base para o calculo dessa média, os pontos obtidos NA SOMA DAS FASES "INICIAL" E "SEMIFINAL" do Turno. Ora! O Brusque (com um jogo a mais) conseguiu MELHOR MÉDIA ( 2,5 ) (que o adversário do Grupo B) a partir dos pontos ( 15 ) alcançados EM SEIS JOGOS. O Joinville (poderia ser a Chapecoense, o Figueirense ou o Imbituba caso tivessem pontuado) conseguiu MÉDIA de 2,4 a partir de 12 pontos alcançados EM APENAS CINCO JOGOS. Essa definição (o uso da média aritmética) é fortalecida ainda, pelo REGULAMENTO GERAL DAS COMPETIÇÕES DA FEDERAÇÃO CATARINENSE DE FUTEBOL em seu Artigo 86 e PARÁGRAFOS 3º e 4º (também copiados abaixo). A Média Aritmética aplicada sobre bases ( QUANTIDADE DE EVENTOS ) DIFERENTES, é QUE PROMOVEU ÍNDICES TÉCNICOS DIFERENTES.

2ª - O que valeu para o Turno valerá para o Returno. Cabe aos clubes do Grupo B (em um total de 4) , torcerem para que no Grupo A (de 5 clubes) aconteçam pontuações inferiores dos SEMIFINALISTAS. Por que? Porque então, os Semifinalistas do Grupo B poderão ter CHANCE de mandarem o JOGO DA VOLTA (caso passem pelas Semifinais) das finais do RETURNO em seus estádios.

3º - O Brusque ( maior pontuador da FASE INICIAL DO TURNO DO GRUPO A - QUE TEM CINCO CLUBES ) PODE, como também pode qualquer outro clube do Grupo A (caso seja o MELHOR PONTUADOR da FASE INICIAL GRUPO A no RETURNO e suplante o Brusque na """"soma das FASES INICIAIS""" dois TURNOS), SER FINALISTA da COPA Santa Catarina mesmo que o Joinville VENÇA o RETURNO. Está no regulamento. Todos assinaram.

4º - O Brusque "OU" outro clube do Grupo A que for o maior PONTUADOR ACUMULADO DAS FASES INICIAIS DO TURNO E DO RETURNO DO GRUPO A, """POSSIVELMENTE""" pois ""TERÃO JOGADO DUAS PARTIDAS A MAIS"" que os clubes do Grupo B, poderá LEVAR VANTAGEM ao FINAL DA COMPETIÇÃO. Como? Leiam então ""também copiado abaixo"" o ARTIGO 17 do REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COPA SANTA CATARINA 2010. Leiam somente esta trecho: """" as demais colocações da competição serão definidas através da soma dos pontos ganhos obtidos somente nas Fases Iniciais das 1ª e 2ª Etapas (Turno e Returno). """
O Campeão do Turno será conhecido no Feriado de Quinta-feira. Por hipótese e para melhor indicarmos situações que possam vir a "acontecer", consideremos que o Joinville seja o Campeão. Será pelo menos, vice-finalista. Consideremos ainda, que vença o RETURNO também. Deverá então, decidir com o clube que tiver o MELHOR ÍNDICE TÉCNICO a partir da MÉDIA ARITMÉTICA com base nos PONTOS CONQUISTADOS APENAS NAS FASES INICIAIS do TURNO e do RETURNO. É o Artigo 14 em seu PARÁGRAFO ÚNICO (também copiado abaixo) quem define isso ou seja, que os clubes do Grupo A, tem 2 jogos a mais para conseguirem um MELHOR ÍNDICE que os clubes do Grupo B.
Consideremos agora, que o Criciúma (ou Figueirense ou ainda, a Chapecoense) seja campeão do RETURNO e decida com o Joinville, o título da Copinha 2010. De quem será a VAGA DE ESPERA? Hum... Bem! ... A vaga será do clube com melhor pontuação acumulada nas fases iniciais do TURNO e do RETURNO. Não haverá neste caso, o ÍNDICE TÉCNICO. Será a soma simples dos pontos conquistados. Chances DESIGUAIS entre os clubes do Grupo A (em número de 5) e do Grupo B (em número de 4). São dois a jogos a mais. 6 Pontos a mais.

Hoje (com 12 pontos) o Brusque está a 1 ponto de TIRAR qualquer chance matemática do Imbituba (com nenhum ponto) fazer uso do Artigo 17 e seu parágrafo 2º. Nem chegamos na metade da competição....


COPA SANTA CATARINA DE 2010 REGULAMENTO ESPECÍFICO
Fase Final
Art. 9º Na Fase Final da 1ª Etapa (TURNO) as associações que forem as vencedoras dos grupos “C” e “D” da Fase Semifinal desta Etapa (TURNO) comporão o grupo “E” e jogarão entre si, DOIS JOGOS DE IDA E VOLTA, sendo mandante do Jogo de Volta (segunda partida) a associação que obtiver o maior número de pontos ganhos obtidos na soma das Fases Inicial e Semifinal desta 1ª Etapa (TURNO), aplicando-se a média aritmética, e observadas as mesmas regras estabelecidas nos §§ do artigo anterior.


REGULAMENTO GERAL DAS COMPETIÇÕES DA FEDERAÇÃO CATARINENSE DE FUTEBOL
Art. 86. A associação que ..." ... " ... observado o disposto no parágrafo seguinte.
§ 3º Se o regulamento específico da competição estabelecer que uma ou mais associações se classifiquem para outra fase por índice técnico, através da classificação geral, na soma de duas ou mais fases, aplicar-se-á o disposto nos §§ anteriores somente para definir as que serão classificadas, sendo mantidos os títulos, as colocações e as classificações das associações obtidas nas fases já encerradas.
§ 4º No caso previsto no parágrafo anterior, se porventura as associações forem divididas em grupos onde um ou mais destes grupos tiver ou vier a ficar com menos equipes com relação a(os) outro(s), aplicar-se-á a média aritmética, dividindo-se o nº de pontos pelo nº de jogos que cada associação disputou.

COPA SANTA CATARINA DE 2010 REGULAMENTO ESPECÍFICO
DA CLASSIFICAÇÃO FINAL

Art. 17. A associação que for a vencedora da 3ª Etapa será considerada a primeira colocada e lhe será atribuído o título de CAMPEÃ, ficando, conseqüentemente, a perdedora daquela Etapa com a segunda colocação e com o título de VICE-CAMPEÃ; as demais colocações da competição serão definidas através da soma dos pontos ganhos obtidos somente nas Fases Iniciais das 1ª e 2ª Etapas (Turno e Returno).

Um comentário:

pacote disse...

E vão começar a ler quando antes de assinar? Só por Santa Catarina mesmo.